SUPORTE

RECURSOS

EMPRESA

CONECTAR

Faça parte do nosso Setup !

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • White LinkedIn Icon
CNPJ: 28.613.690/0001-73
Razão Social: V T R ELECTRONICS IMPORTACAO E EXPORTACAO LTDA
© 2019 VTR EFFECTS. Todos os direitos reservados

Afinal qual a diferença entre Overdrive, Distortion e Fuzz?

19/2/2019

 

Você com certeza conhece esses 3 efeitos, talvez não tenha tocado nos três mas ouvir sobre eles com certeza já ouviu, mas será que sabe a real diferença entre eles ? Se não sabe fica tranquilo que vamos te ensinar ;)

 

Para explicar melhor o conceito dos 3 efeitos temos que primeiro entender como é o sinal da guitarra, que para simplificar o entendimento vamos assumir que ele é um sinal senoidal perfeito, o que não é pois existem diversos fatores que irão influenciar em como as cordas vibrarão, como por exemplo a palhetada. 

 

                                                                    Sinal Senoidal.

 

 

O sinal senoidal é uma corrente elétrica que tem diferentes valores no decorrer do tempo, seguindo a forma de uma senoide, em que teremos 180º graus do sinal positivo e 180º do sinal positivo, assim formando o total de 360º em cada ciclo.

 

 

OVERDRIVE

 

O Overdrive é o efeito que vai simular a saturação de um amplificador valvulado, e te ajudar a ter aquela maravilhosa saturação de um amplificador em alto volume porém sem te arrumar problema com seus vizinhos. Basicamente o overdrive vai amplificar o seu sinal original e recortá-lo de forma suave com diodos e assim criar aquele timbre lindo e quente que muitos procuram.

 

Existem muitos tipos de overdrive e um grande fator diferencial entre eles é a clipagem da onda, pois é ela que ditará a maior parte do timbre do overdrive. Para clipagem do sinal existem dois tipos básicos que são a clipagem simétrica e assimétrica, mas o que é isso ? Lembra do sinal senoidal ? Então, a clipagem simétrica vai recortar o sinal em ambos os ciclos (positivos e negativos) e a clipagem assimétrica vai recortar em apenas um dos ciclos (podendo ser o positivo ou o negativo). Agora um outro fator muito importante na clipagem é o tipo de componente utilizado, que pode ser diodo de silício, diodo de germânio, LED (que também é um diodo de silício, porém fornece menos compressão e recorte mais suave), transistor mosfet, junção molecular de carbono, e as diversas combinações entre esses componentes, agora com certeza você está querendo saber a diferença de cada um desses tipos de clipagens, mas isso vamos falar futuramente em outro post dedicado a somente esse assunto.

 

 Soft Clipping 

 

 

 

Acima temos o sinal verde representando o sinal original da guitarra, e o sinal amarelo representando a distorção no sinal causada pelo overdrive, que é o do tipo soft clipping, produzindo uma onda com picos mais redondos e suaves.

 

 

DISTORTION

 

O distortion ao contrário do overdrive não tenta simular um amplificador valvulado sendo saturado, pelo contrário, ele tem vida própria, e como o próprio nome diz ele irá distorcer o seu som e nesse caso irá distorcer ao máximo possível, criando um tom "pesado" com muita compressão e feedback.

 

Um circuito de distortion é muito parecido com de um overdrive, mudando basicamente o tipo de clipagem de onda, então as mesma diferenças de clipagens citadas no overdrive se aplicam também para o distortion.

 

Analisando a forma de onda de um distortion podemos perceber que ao contrário do overdrive, o distortion irá deixar a onda mais quadrada, o que chamamos de hard clipping.

 

 Hard clipping

 

 

FUZZ

 

Amado por uns e odiado por outros, o fuzz é aquele clássico valentão que faz tudo do jeito dele, nervoso  e agressivo, com ele não costuma ter meio termo, é "paulera" a toda hora, ele foi o primeiro tipo de pedal de distorção e o seu objetivo era simular como se seu amplificador estivesse com defeito ou seu alto-faltante estivesse danificado. O fuzz fornece um sinal de saída que é conhecido como clipping de onda quadrada, e como você pode perceber ele é muito diferente do sinal original em verde.

 

 

 Clipping de onda quadrada

 

Um circuito de fuzz geralmente costuma ser composto por 1 ou 2 transistores, sendo muito básico seu funcionamento, mas também se encontra circuitos de fuzz muito complexos. Muitos circuitos de fuzz não contém diodos para recortar a onda, sendo o transistor responsável por toda o recorte do sinal, porém também é possível adicionar recorte com diodos em um fuzz, como por exemplo o bigmuff que combina a distorção dos transistores com o recorte de diodos, e como sabem o resultado disso é magnifico :) 

 

 

Por fim é isso, agora você já tem uma melhor noção da diferença entre overdrive, distortion e fuzz. Fique ligado em nossas redes sociais que sempre que tiver publicação nova em nosso blog postaremos por lá, e compartilhe esse post com seus amigos para que eles também entendam melhor sobre o mundo dos pedais de efeitos :)

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon